sexualidade e emoções

EFEITOS NEGATIVOS DO ÁLCOOL NA SEXUALIDADE PDF Imprimir E-mail
Dom, 04 de Maio de 2014 18:33

O consumo de substancias que alteram o psiquismo e a percepção não é um  fenômeno exclusivo da modernidade, por existir e acompanhar a historia da humanidade.

.

 

Pesquisar o passado, estudando a história do ser humano, o uso de bebidas alcoólicas sempre esteve presente em diversos momentos da vida do homem, nem sempre bem utilizada, causando sérios problemas físicos e emocionais, mas em outros proporcionou alegria e diversão.

 

A utilização de bebidas alcoólicas na busca do prazer é uma atitude que o homem sempre buscou na tentativa de viver intensamente os prazeres da vida.

 

Na atualidade os estudos e as pesquisas sobre os efeitos nocivos do álcool na vida do homem, têm sido mais presentes nos meios de comunicação, colaborando no sentido de uma maior conscientização no consumo mais adequado das bebidas alcoólicas.

 

Os efeitos do álcool no desempenho sexual costumam não ser tão agraváveis como muitas pessoas pensam.

 

Beber socialmente com moderação e equilíbrio é um momento de grande prazer para muitos homens e mulheres, mas exagerar no consumo pode trazer vários problemas para saúde e consequentemente para sexualidade.

 

É preocupante o consumo de bebidas alcoólicas entre os jovens adolescentes que iniciam muito precocemente, dificultando, em muitos casos, o desempenho escolar e colocando-se em risco de acidentes ao dirigir, após o consumo intenso nas baladas. Além desses aspectos estes adolescentes são mais vulneráveis as infecções sexualmente transmissíveis, pelo excesso do consumo de álcool, tornam-se menos cuidadosos no uso de preservativos.

 

A orientação dos pais é de fundamental importância para que o jovem possa desenvolver hábitos de vida mais saldáveis e o equilíbrio no consumo de bebidas alcoólicas, tornando-se um jovem e um futuro adulto mais responsável pela sua vida e a do outro na sociedade onde está inserido.

 

O uso exagerado de bebidas alcoólicas interfere diretamente no desempenho sexual, dificultando a qualidade da ereção do homem. Ocorre que o álcool desacelera o corpo como um todo e faz com que os estímulos sexuais demorem mais tempo para responder as sensações eróticas.

 

Em alguns casos as sensações eróticas nem chegam a ser despertadas, dependendo da intensidade do álcool no organismo.

 

As mulheres podem apresentar dificuldades em atingir o orgasmo, quando bebem em excesso e, muitas vezes, sentem-se frustradas quando o objetivo era se soltar na cama.

 

Pode ocorrer, também, um baixo desejo sexual nos homens e mulheres, após o uso inadequado dessas bebidas.

 

Todos os sentidos ficam comprometidos, olfato, tato, visão, audição, paladar, e consequentemente interferem na qualidade da resposta das sensações eróticas no momento do encontro sexual.

 

É uma substancia depressiva do Sistema Nervoso Central, causando mudanças no comportamento, no que se refere às emoções, atenção, compreensão e interferindo nos relacionamentos familiar, social e profissional.

 

O álcool pode ser considerado uma droga psicotrópica por atuar no Sistema Nervoso Central, causando uma dependência, que em muitos casos, é muito difícil e sofrido conseguir se libertar sem ajuda de profissionais especializados.

 

Beber com moderação e equilíbrio para se ter uma vida mais saldável e prazerosa, onde estar consciente e sensível, diante das diversas vivencias que a vida nos proporciona, nos torna pessoas mais felizes e integradas no contexto social.

 

 

Semíramis Prado

 

Enquete

Quais temas você gostaria de ler a respeito?